SXSW 2017: Adobe mostra o futuro do design

 SXSW 2017: Adobe mostra o futuro do design

Com uma postura humilde, aberta e carismática, Eric Snowden, Senior Director of Design for Creative Cloud & Document Cloud da Adobe, apresentou as novidades da empresa – capitaneadas pela inteligência artificial Adobe Sensei (o gif acima demonstra a função Face Liquify) – para impulsionar o nosso mercado, e os processos que permitem sua equipe produzi-los.
Vou resumir aqui os destaques dessa conversa:
Consistência. Um dos drives da empresa é promover consistência entre a linha de produtos, promovendo sinergia entre as equipes, diminuindo a redundância, e principalmente reduzindo a curva de aprendizado. Um resultado simples dessa política é o projeto para unificar os MILHARES de ícones utilizados pela Adobe. Pensa na mágica de encontrar exatamente o mesmo ícone em qualquer produto da família. Isso se traduz em menos tempo tentando conhecer e reconhecer os sistemas e melhor usabilidade.
Fontes variáveis. Esse foi um dos momentos encantadores da apresentação. Sabe o drama de baixar inúmeros arquivos para ter uma família de fonte completa? Ele já faz parte do passado.
Creative Live Streaming. Em um contexto em que lives ganham cada vez mais relevância a Adobe está programando todas as suas ferramentas para oferecerem a função de transmissão simultânea. Além de ser útil para educação existe o apelo de acompanhar a criação de uma obra de arte em tempo real.
Posts Efêmeros. Nem mesmo a Adobe escapa do alcance do impacto do Snapchat na cultura. Para incluir a tendência de conteúdo efêmero em seus produtos a Adobe tem um projeto de postagem efêmera no Behance. Eu passo semanas avaliando qual peça vai entrar no meu portfólio, porque ia querer que a postagem não fosse permanente? Qual é a necessidade disso, você pergunta. A dinâmica de deletar o post depois de um tempo justamente permite mais liberdade para compartilhar work in progress e assim ampliar as possibilidades de feedback para engrandecer o resultado do trabalho.
Real time collaboration. Aqui a mágica aparece mais uma vez. Tudo caminha para arquivos compartilhados multiplataforma, salvos na nuvem e sendo trabalhados por diferentes equipes ao mesmo tempo. Mas os formatos dos arquivos são uma barreira para isso… Vamos eliminá-los então! Isso mesmo. Esqueça formato. Agora as equipes vão poder alterar documentos usando diferentes ferramentas ao mesmo tempo.
Fonte : B9

Posts relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *